sábado, 15 de julho de 2017

O Pai do Filho Pródigo -

* Escrevi essa história para o Dia dos Pais, por isso dei maior ênfase ao pai.
E o Recurso Visual são três rolos de papel toalha. Isso mesmo!!! 😄

Vai funcionar da seguinte maneira: o pai precisa ser um rolo de papel toalha novinho, o filho mais velho precisa ter menos folhas e o filho mais novo menos folhas ainda.
Quando o filho recebe  a herança do pai, você poderá envolver várias folhas do pai para o filho e destacar.
Quando o filho vai gastando todo o dinheiro vá destacando as folhas e jogando no chão.
Quando o filho volta para a casa do pai está sem folha nenhuma ou pouquíssimas.
O pai então o abraça e dá roupas novas, enrole as folhas do pai no filho e destaque para encerrar..

Agora vejam como ficou a história;-)

O Pai do Filho Pródigo
(Por: Sandra Curcino)

No Evangelho de Lucas, capítulo 15, versículo 11 em diante, o Senhor Jesus contou uma parábola sobre um pai que tinha dois filhos.
Vamos ver o que aconteceu??

O filho mais novo que não dava valor para o que tinha, insatisfeito em obedecer as regras da casa de seu pai, foi até ele e disse bem assim:
- Olha pai, o senhor ainda não morreu, mas eu já quero minha parte da herança e com o dinheiro vou para bem longe daqui viver a minha vida!

Como você acha que o pai se sentiu ao ouvir seu próprio filho falar daquele jeito?

Vendo que o filho não mudava de ideia, mesmo triste, o pai entregou  o dinheiro para o filho que foi embora para outro lugar e nem sequer mandava notícias..

Todos os dias, aquele pai cheio de amor saía de sua casa e olhava para a estrada na esperança de que seu filho estivesse voltando, mas não avistava ninguém.

Enquanto isso, bem longe dali, o filho gastava todo seu dinheiro comendo, bebendo e em festas. Não se lembrava do que aprendeu com seu pai sobre economizar e só comprar o que realmente fosse necessário. Ele até fez novas amizades, mas esses 'amigos' só estavam interessados no dinheiro que ele tinha. Assim que o dinheiro acabou, os 'amigos' sumiram, não eram amigos de verdade.

Mais um dia e lá foi o pai amoroso olhar pela estrada com a esperança de encontrar o filho que o deixou.
Com os olhos cheio de lágrimas se perguntava:
- Será que meu filho se alimentou hoje??
-Será que está com frio??
- Será que meu filho tem onde dormir??

Sem dinheiro algum, o filho foi procurar um trabalho, mas tudo que conseguiu foi trabalhar cuidando de porcos em uma fazenda. Isso significava que ele teria que ficar junto com os porcos e você sabe o cheiro ali não era nada bom...
Foi aí que o filho se lembrou que até os trabalhadores da casa de seu pai comiam coisas boas e ele sentindo tanta fome, sem dinheiro , chegou a pensar em comer a comida dos porcos..
Naquela hora, o filho se arrependeu de tudo que tinha feito com seu pai:
- Agora eu entendo que as regras na casa do meu pai serviam para a gente viver com respeito e de forma organizada. Meu pai com seu amor estava ensinando eu e meu irmão o que realmente é certo. Como estou arrependido! Eu vou voltar para a casa do meu pai nem que seja para ser como um dos seus empregados.

O que aquele jovem não sabia, é que desde o dia em que saiu de casa, seu pai esperava a sua volta!
Quando o pai viu seu filho ao longe, saiu correndo até ele, abraçou forte e encheu de beijos.

O filho disse:
- Pai, pequei contra Deus e contra o senhor não mereço ser chamado de seu filho.
Mas o pai cheio de amor disse para que trouxessem roupas novas para seu filho e preparassem uma grande festa pois o filho estava de volta.
Completamente feliz agora o pai estava, junto com seus filhos que tanto amava!!!

Imagem relacionada



* Sugestão de Atividades:

















Imagem relacionada


Nenhum comentário :

Postar um comentário